História

 

Em 26 de maio de 1997, foi fundado o CEU SAGRADO  por Fernando Dini Neto, em Sorocaba. Uma igreja pertencente à religião do Santo Daime. Tem como Missão, visão e valores, a Sanidade, a Gratidão e a Doação.

Fernando nasceu em Sorocaba, no dia 21 de junho de 1947, sendo o segundo filho do casal Pedro Dini e de Jocelina S. Dini. Desde cedo notabilizou-se não apenas por sua inteligência ímpar, mas também  por seu bom humor,  simpatia e dedicação em ajudar os necessitados.

Ainda muito jovem iniciou suas atividades profissionais na área de publicidade,  pela seriedade e competência de seu trabalho angariou renomados clientes em toda a América Latina.

Casou-se em 1977 com Cecília Dini, com quem teve dois filhos, Juliana e Flávio.

Em 1995 conheceu o Santo Daime, na igreja Céu do Gamarra em Caxambu/MG. Fardou-se no mesmo ano na Igreja CEU de Midam, em Piedade, e pouco tempo depois fundou o CEU SAGRADO, em uma pequena casa de seu sítio, junto com seus irmãos Luciano Dini, Sônia Maria Dini e Heloísa Santos Dini.

Heloísa foi primeira mulher advogada a presidir uma subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB),  e a presidir o Conselho Federal da OAB. Igualmente, Sônia Dini também é uma renomada advogada, atuando no ramo previdenciário e direito de família.

Com o empenho da família, o CEU SAGRADO foi rapidamente crescendo e conquistando cada vez mais adeptos até que, em 2010, foi inaugurado o espaço atual com capacidade para 500 pessoas.

Fernando Dini era também ativista político e escritor. Estudioso em ciências políticas e sociais e também da bíblia, escreveu em 2006 o livro “Histórias para acordar gente grande”.

Por suas atividades filantrópicas, Fernando ganhou honoráveis prêmios de reconhecimento público, entre eles o de Cidadão Paulistano, em 2010.

Em 22 de abril de 2012, no auge de seu sucesso como empresário e líder religioso, Fernando faleceu subitamente. A imensa multidão de pessoas que vieram prestar-lhe as últimas homenagens comprovou o quanto ele era querido e admirado. Sua esposa, Cecília, faleceu pouco tempo depois, em 07 de julho de 2012. Pouco antes, prestes a fazer sua passagem para a Pátria Espiritual, havia feito um pedido para que seu irmão Luciano Dini, liderasse a Igreja em definitivo. Um compromisso que ele assume desde então, com muito amor.

Em tributo ao magnífico trabalho de resgate de almas que Fernando criou, sua família mantém as obras sociais deixadas por ele através do CEU SAGRADO e de todos os seus membros, destacando-se na sociedade por suas ações filantrópicas.